NOVO SITE DA CÂMARA MUNICIPAL DE ESPIGÃO DO OESTE - RO

Emenda de vereadores facilitará identificação de residências em Espigão

          

           Os vereadores apresentaram emenda modificativa ao projeto de Lei nº 034/2014 de autoria do poder executivo, cujo projeto denomina avenidas no perímetro urbano do município. Após ouvir os profissionais vigilância /Saneamento, os vereadores afirmaram que a emenda apresentada se justifica em razão do crescimento da área urbana acima da estimativa, não sendo mais possível numerar os prédios existentes, bem como as futuras residências sentido Pimenta Bueno. 
          Segundo o funcionário Genésio Martins, considerando que o posto Itaporanga até o trevo da entrada da cidade-sentido Pimenta Bueno/Espigão do Oeste- já está denominada pelo estado de Rondônia, como rodovia Lúcia Tereza, e da fazenda São Sebastião até o inicio do loteamento terra Nova -sentido Pacarana/Espigão-já está denominada pelo município ,como avenida Sete de Setembro, o novo trecho do projeto ,tendo como marco inicial o Clube do Grêmio sentido rio palmeiras será denominada avenida 387.
         Os vereadores: Genésio Mateus, Cocó, Saiara Toledo e Adão Salvático foram até o local (futura avenida 387) para sanar as dúvidas juntamente com agente Genésio Martins e constataram de perto as dificuldades enfrentadas pelos profissionais para identificar as residências.

Agricultores organizados e Câmara Municipal buscam soluções de trafegabilidade de estradas vicinais junto ao Poder Executivo.

         

          Na manhã da última segunda-feira (15), os vereadores atenderam o clamor de diversos líderes da agricultura familiar do distrito do Nuar Nova Esperança e realizaram uma audiência bastante produtiva com o prefeito Nilton Caetano. As pautas debatidas foram reivindicações de várias políticas públicas que estão ausentes na comunidade há anos, como por exemplo: patrolamento e cascalhamento de estradas vicinais,construções de pontes e execução do projeto porteira pra dentro.

        O prefeito Nilton Caetano, após fazer uma explanação das dificuldades financeiras dos cofres da prefeitura, considerou a burocracia que cerca as efetivas execuções do direito público, como um dos principais motivos propulsores na demora para adquiri a frota de maquinário. Como encaminhamento, o prefeito garantiu que a partir do dia 29 de outubro do corrente ano, a equipe de ponte e de estrada, estarão trabalhando em todo distrito. Uns dos líderes- senhor Arlindo, agradeceu a Câmara de Municipal Vereadores, pelo empenho em se consolidar como um importante elo entre a comunidade e poder executivo. 

        O vereador Cocó, parabenizou os lideres comunitário, e agradeceu a presença de seus pares: vereador Zonga, Professor Joel e Adão Salvático que foram unanimes em cobrar uma presença mais forte das secretarias; de obras e agricultura nos distritos da cidade. 
        O presidente da Câmara Vereador Zonga, teceu sérias críticas a secretarias de obras e agricultura. Em sua justificativa, Zonga discorreu que; tendo em vista as proximidades do período chuvoso, - que consequentemente traz paralisação geral dos serviços em diversas frente de trabalho, será impossível os cumprimento das obrigações dos serviços essenciais que estão por fazer há anos. Zonga conclui que; infelizmente não se viu um planejamento de trabalhos pelos secretários de obras e agricultura. Desta forma, sem planejamento não tem metas a serem cumpridas.

FONTE: Sidnei Gonçalves/Assessoria Legislativa.
Registro Profissional Jornalista: 1638/RO

CRISE: IMPASSE ENTRE CAERD E PREFEITURA DEIXA MORADORES SEM ÁGUA.

          Como resultado da visita dos vereadores Cocó e Professor Joel, a cidade de Porto Velho-RO,no final de agosto, ontem (6) aconteceu uma reunião na sala das comissões da Câmara, com as presenças; dos vereadores da Câmara Municipal de Espigão, Secretária do meio Ambiente –Natália, Procuradora Geral do Município -DRª Jaqueline Coelho da Rocha (representando o prefeito Nilton Caetano) e do presente da CAERD José Irineu.
         Segundo o diretor-presidente da CAERD, a ausência de investimento da companhia de água na cidade de Espigão do Oeste, se deve a intenção da administração municipal, que esta em fase de estudos, para privatizar os serviços de abastecimento de água de e esgoto. E essa insegurança contratual de mudança de empresa, afastaram os investimentos, gerando atuais necessidades, deixando várias residências sem o serviço de água. 
          No final da reunião, foi formada uma comissão de vereadores (Adão Salvático,Genésio Mateus e Cocó) que juntamente com os moradores atingidos pela falta do serviço, se reunirão com o prefeito, num breve espaço de tempo, e pedir explicações sobre a real intenção da administração municipal.
Os vereadores foram unanimes em pedir solução urgente, tanto ao presidente da CAERD, como por parte do prefeito Nilton Caetano.

Vereador Joel critica a administração municipal por total isolamento do distrito 14 de Abril.

          O vereador professor Joel (PT) criticou o que chamou de isolamento de seu mandato, a maneira pelo qual o prefeito municipal vem se comportando a quase 2 anos à frente da administração municipal.
      Segundo o vereador, após dezenas de pedido de providência, das necessidades consideradas fundamentais pela Constituição Federal, nenhum pedido foi atendido, ao contrário, inclusive o distrito do 14 de Abril, chegou a perder recursos de grande importância, para atender uma necessidade, que foi eleita como prioridade pela própria comunidade,-água potável-, porém, a comunidade perdeu o recurso por falta de projetos. 
       “Estou bastante decepcionado com administração municipal, só está existindo parceria somente de um lado. As vezes sinto que por ser professor, o prefeito pensa que eu sou uma pessoa de diálogo e pode empurrar os meus pedidos com a barriga, mas de hoje em diante, serei diferente, irei tratar administração municipal da mesma forma que me tratam” afirmou Professor Joel

 

VEM AI: CONCURSO TECENDO UM NATAL DE MAGIA

 

 

 

          De autoria do poder executivo, foi aprovada na sessão do dia 03 de setembro 2018, o projeto de lei nº 58/2017 que dispõe sobre o concurso anual de ornamentação natalina. Em 1999 foi sancionado a lei municipal nº 990, porém os incentivos valeram somente para ano de 2000. 
Todavia, desta vez, o projeto de lei 58/2017, aprovada por unanimidade pelos vereadores, será definitiva, valerá por todos anos. O principal objetivo do projeto e o de: gerar renda, incentivar e retomar a tradição de enfeites natalinos, disseminação da cultura, tornar a cidade mais atrativa, iluminada e acolhedora das festividades natalinas. 
       O concurso será denominado de “CONCURSO TECENDO UM NATAL DE MAGIA” e poderão participar pessoas físicas e jurídicas moradoras da zona urbana do município, excluindo; industrias, centro comerciais, shopping center e similares. O período de duração do concurso e de 1° de dezembro de cada ano a 6 de janeiro do ano novo. 
        Os jurados das ornamentações /enfeites das residências, serão realizados por uma comissão julgadora, nomeada por decreto do executivo municipal, composta por representantes dos poderes Executivo, Legislativo e da Sociedade. 
Já o julgamento das ornamentações/enfeites dos comércios será analisado por meio de voto da sociedade em geral e terá a sua forma regulamentada por decreto municipal, cujos votos serão apurados pela mesma comissão julgadora das residências. 
       Os olhos dos jurados, irão analisar de “0” (zero) a “10” (dez) os seguintes quesitos: criatividade e originalidade, harmonia e estética de conjunto, iluminação e utilização de elementos da cultura e tradição local.
A visita da comissão julgadora será no período noturno sem aviso prévio.

A premiação será definida por categoria, entre as residências do município e do comércio em geral, nos seguintes termos:
 

   RESIDÊNCIAS: 
1º LUGAR: 100% DE ISENÇÃO NO IPTU DO ANO SUBSEQUENTE;
2º LUGAR:- 75% DE ISENÇÃO DO IPTU DO ANO SUBSEQUENTE;
3º LUGAR: 50% DE ISENÇÃO DE ISENÇÃO DO IPTU DO ANO SUBSEQUENTE;

ESTABELECIMENTO COMERCIAIS EM GERAL EXCLUINDO AS INDUSTRIAS, CENTRO COMERCIAIS:

1º LUGAR: 100% DE INSEÇÃO DE TAXA DE LICENÇA PARA LOCALIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO ANO SUBSEQUENTE 
2º LUGAR:75 % DE INSEÇÃO DE TAXA DE LICENÇA PARA LOCALIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO ANO SUBSEQUENTE
3° LUGAR 50%: DE INSEÇÃO DE TAXA DE LICENÇA PARA LOCALIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO ANO SUBSEQUENTE

Encaminhe pedidos
Matérias Legislativas e Normas Jurídicas